Skip to content

Valparaíso, 26/7/2012

julho 28, 2012

por Luiza Baldan

 

Uma das coisas mais fascinantes da arte contemporânea é poder conhecer os autores em plena atividade. Na maioria das vezes a fala do artista influencia a maneira como olhamos o trabalho, positiva ou negativamente.

Coincidiu que Alfredo Jaar, artista chileno residente nos Estados Unidos, ofereceu uma palestra em Santiago, onde eu estava por apenas dois dias. Além de um excelente orador, Jaar apresentou o seu trabalho incluindo imagens de projetos de outros artistas, situando a sua produção e as suas influências. Trouxe John Cage, Bas Jan Ader, Yves Klein, entre muitos outros que literalmente chacoalharam a minha cabeça e me fizeram pensar sobre os rumos que a minha residência em Valparaíso tomaria.

Trabalhar sozinho nem sempre é bom. De repente tenho uma equipe e colaboradores para desenvolver um projeto; pessoas para trocar ideias e fazer as coisas acontecerem. Sem vergonha de perguntar e com muita vontade de aprender, dando mais ênfase ao processo do que ao objeto final.

Anúncios
No comments yet

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: